Enio.jpg?ixlib=rails 3.0

Enio Lourenço

Jornalista: repórter, redator, produtor, editor, roteirista, social media

Location icon Brazil

Brasileiro, 32 anos, MTB: 83.547/SP, bacharel em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp) em 2011.

Possui sete anos de experiência profissional (12 anos desde a graduação) como repórter, redator, produtor, chefe de reportagem, secretário de redação e editor em jornalismo impresso, digital e telejornalismo, tendo produzido conteúdo sobre política, economia e negócios, cultura, educação, saúde, cidadania, tecnologia, meio ambiente e esportes.

Já publicou em veículos como As Coisas Mais Criativas do Mundo/Catraca Livre, CartaCapital, StartSe, Rede Brasil Atual, Agência Pública de Reportagem e Jornalismo Investigativo, jornal Brasil de Fato, revista Caros Amigos, entre outros.

Também possui experiência como roteirista independente e analista de marketing de conteúdo (SEO e social media).

Além da produção textual, domina técnicas em captação e edição audiovisual e fotográfica.

Portfolio
StartSe
Como a IBM, uma empresa de 107 anos, se tornou (mais) ágil

Enio Lourenço 11 de dez de 2018 às 19:15 Quando anda pela Avenida Paulista, na região central de São Paulo, Rodrigo Giaffredo passa despercebido, com a sua barba longa e tatuagens. Ele é apenas mais um entre muitos com o visual como o dele. No escritório de São Paulo da IBM, Giaffredo, frequentemente, atrai olhares curiosos.

As Coisas Mais Criativas do Mundo
01/16/2018
Slam das Minas SP garante espaços para poetas se expressarem | As Coisas Mais Criativas do Mundo

Poetas (do gênero feminino), não poetisas. Ainda que a segunda designação prevaleça na gramática normativa, essa matéria -assim como Cecília Meireles versou no poema Motivo (1967) com "Não sou alegre nem sou triste: sou poeta"- vai usar a primeira grafia, porque trata-se da história de um coletivo que não aceita mais termos pejorativos ou a falta de espaço para as mulheres no mundo das letras.

StartSe
Está pronto para se tornar um analista de dados?

"Se o presente é digital, o futuro será cada vez mais analítico." Ainda que possa soar anacrônica, a afirmação do cientista de dados Ricardo Cappra valoriza uma das maiores competências humanas diante da distopia robótica que se projeta. Analisar, segundo o dicionário Houaiss, é "submeter à crítica", uma parte da essência humana.

Cartacapital
11/27/2018
O SUS sobreviverá à era Bolsonaro?

Três décadas depois da sua criação, o Sistema Único de Saúde entra na fase mais crucial da sua história. Embora repleto de problemas, principalmente nos grandes centros urbanos, e historicamente subfinanciado, o SUS está entre os modelos mais abrangentes de atendimento no planeta. Cerca de 70% da população brasileira depende exclusivamente do serviço público e muitos tratamentos de alta complexidade só são oferecidos pela rede estatal.

StartSe
Como Federico Vega criou a CargoX, de tecnologia para transporte

Enio Lourenço 19 de dez de 2018 às 14:09 Quando terminou o ensino médio em Puerto Madryn, na região da Patagônia, o economista Federico Vega, 37 anos,tinha duas opções. A primeira era permanecer na cidade de 60 mil habitantes, procurar emprego e seguir a vida no pacato município.

Pública
06/15/2016
HQ: O Haiti é aqui

Em Santo André (SP), um grupo de imigrantes haitianos se organizou para fazer uma websérie combatendo estereótipos. Conheça sua história nessa reportagem em HQ

Rede Brasil Atual
Neymar em Praia Grande, no tempo em que era Juninho

Neymar no início da carreira no Santos (Foto: Divulgação) Neymar da Silva Santos Júnior nasceu em Mogi das Cruzes e teve uma infância nômade devido às empreitadas futebolísticas do pai, também ele um atacante.

Facebook icon Twitter icon Linkedin icon Youtube icon Instagram icon Flickr icon