Bianca Camargo Renó

Redação e estratégia de marketing

Location icon Brazil

Nasci encantada por histórias, virei jornalista para ter licença pra fazer perguntas e sigo escrevendo menos do que eu gostaria em um mundo cada vez mais online, mas menos conectado com sentir e ser. Hoje, sou uma comunicadora que ama pessoas, internet e inovação - e ama o amor também, porque nunca é demais!

Portfolio

Blog

Branding e produção de conteúdo
02/01/2018
Site Enrico Boaretto

Branding e produção de conteúdo para a marca de sapatos masculinos Enrico Boaretto

Viver em palavras
09/16/2015
(não) era cedo(.) (?) (!)

Foi-se sentindo acordar. Ainda era cedo para abrir os olhos. Espreguiçou-se devagar, enquanto despertava a pele, o toque dos dedos, a sensação de respirar. Por uma fresta ligeira de olhar, percebeu a luminescência do mundo lá fora, mas era dentro que se iluminava. Não era cedo para a luz.

Viver em palavras
06/01/2011
Vida simples

Um fogão à lenha. Bolão de fubá cozinhando devagar sobre a chapa. A porta da cozinha aberta deixa entrar o vento gelado da serra. Nem isso, nem a cerveja trincando são suficientes para deixar frio o ambiente cheio do calor humano de pessoas que se reconhecem e trazem para aquele momento todo amor do mundo....

Viver em palavras
12/04/2012
Conto de natal

É uma noite quente de dezembro e uma linda menina está sentada em sua cômoda arranhando o lápis num papel de carta escolhido a dedo para aquela ocasião. Escrevia seus pedidos ao bom velhinho e tinha acabado de colocar o ponto final quando se virou para a janela bem a tempo de ver uma estrela...

Viver em palavras
11/02/2017
"Não temos escolha"

Essa noite, acordei assutada com o vento e a chuva, e minha lembrança me levou de volta para um dia muito especial da minha viagem pela Ásia, quando eu estava no Myanmar, já contando os dias para voltar ao Brasil, e passei 3 dias caminhando pelas montanhas e planícies do norte desse querido país, no...

Viver em palavras
09/16/2015
(não) era cedo(.) (?) (!)

Foi-se sentindo acordar. Ainda era cedo para abrir os olhos. Espreguiçou-se devagar, enquanto despertava a pele, o toque dos dedos, a sensação de respirar. Por uma fresta ligeira de olhar, percebeu a luminescência do mundo lá fora, mas era dentro que se iluminava. Não era cedo para a luz.

Viver em palavras
05/20/2015
Enquanto você não nasce

Sabe, filha... Você ainda nem existe. Não há sequer um cisco de você quando se trata de matéria. Mas sinto que falta muito pouco para nos conhecermos. Ao vivo, quero dizer. O momento de te ouvir chorando pedindo o mamá ou o colo - e rindo, que coisa mais linda, sei que você será uma...

Viver em palavras
04/01/2016
Tempo da semente

Soubesse disso, talvez adiantasse a dor, só para sentir a felicidade no final. Mas aprendera um dia que o tempo da semente tem variáveis alheias à vontade dela. Uma série de acasos precisam acontecer para que ela finalmente brote. Tempo de Deus.

Viver em palavras
06/09/2016
Hipótese

Poderia ter sido um livro, uma novela, um grande sucesso do cinema. Foi a nossa vida. Íntima, plena, curiosa. Acima de tudo: interessante. Estourei uma pipoca pra ver. O roteiro é tão bom que os produtores disseram não haver prazo para a estreia da próxima atração. Não há uma próxima atração nos planos.